Morning Gallo #0201: novos casos de Covid se aproximam de recorde na China; futuros em Wall Street operam em leve baixa

25:18
 
Distribuie
 

Manage episode 347730650 series 2874304
După Filipe Teixeira (Instagram: @filipe_st) descoperit de Player FM și comunitatea noastră - drepturile de autor sunt deținute de către editor, nu de Player FM, iar materialul audio este transmis direct de la serverul editorului. Apasă butonul Abonare pentru a urmări actualizările în Player FM, sau copiază sursa URL în alte aplicații podcast.

As ações asiáticas encerraram o dia de forma mista, enquanto os futuros em Wall Street operam em leves baixas, com os investidores analisando os comentários das autoridades do Federal Reserve sobre os aumentos das taxas de juros, além do impacto das novas mortes por Covid na China.

Um indicador de ações asiáticas caiu de suas máximas intradiárias, com as ações em Hong Kong registrando o pior desempenho do continente, depois da confirmação que os casos diários de Covid-19 subiram para um dos níveis mais altos já registrados . As restrições de controle à doença agora afetam cerca de um quinto da economia chinesa. A situação pode se agravar, já que o país está entrando em seu período de inverno.

As ações japonesas lideraram os ganhos na região, apoiadas pela fraqueza do iene, enquanto o mercado australiano acompanhou a alta das empresas de energia e materiais.
O dólar vai perdendo força contra todas as principais moedas e os rendimentos do Tesouro americano diminuíram.

Entre as commodities, o petróleo Brent avança 1,02% aos US $ 88,49 o barril, com os investidores avaliando uma perspectiva de oferta ainda incerta, além de preocupações com a demanda mais fraca na China.
Por aqui, Nelson Barbosa, integrante do Gabinete de Transição e ex-ministro de Dilma Rousseff, afirmou, nesta segunda-feira (21/11), que o governo Lula poderá gastar R$ 136 bilhões acima do orçamento de 2023 sem que haja aumento nos gastos na proporção do Produto Interno Bruto (PIB), informa o portal Metrópoles.
Ex-ministro da Fazenda e do Planejamento, Barbosa é responsável por apresentar sugestões de políticas para o próximo governo.

De acordo com o economista, esse aumento nos gastos não acarretaria em uma expansão fiscal devido à projeção do PIB. Neste ano, o governo gastará 18,92% do indicador, número “significativamente” maior do que o projetado para 2023, de 17,6%.

“Isso significa que, se você adicionar até R$ 136 bilhões de gastos no orçamento do ano que vem, não será expansão fiscal. Será igual ao efetivamente feito no último ano do governo Bolsonaro”, explicou Barbosa na saída do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede da transição. Ou seja, seria uma “recomposição” e não uma “expansão fiscal”.

--- Send in a voice message: https://anchor.fm/centralinvestidor/message

1045 episoade